sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Toda uma vida de (in)sucessos

Matei o médico
Depois de seis anos de mentiras
Nenhuma mulher de bem aguenta isso
Mas o fantasma dele ainda me persegue
Suas propostas gentis e falsas...

O filósofo abusou de mim durante um ano
Fez de tudo com sua retórica emplastrada
Entrei em depressão e quase perdi a sanidade
Foi quase porque tomava muita água
Afogava com frequência, já não me afogo hoje
Nunca mais tornei a vê-lo.

Então engravidei do engenheiro
Eu me senti perdida
Não foi uma gravidez planejada
Mas a aceitei como um presente de Deus
O filhote do engenheiro só sabe engatinhar
Até tem seus ímpetos mas as pernas são fracas
Quero ser uma boa mãe
Ajudá-lo a crescer e a se virar sozinho
Minha vida tem um sentido (.) (!) (?)


post scriptum:
O filho do engenheiro amanheceu morto
Ele me espancou e pediu divórcio
Voltei para a casa da mãe
Tranquei-me num quarto
Liguei o videogame.

Quando era criança, tinha medo do escuro, até crescer e fazer parte dele.
quero te proteger de tudo o que é ruim,
proteger-te do que convém chamar de mal,
ser como protetor, guardião,
ser como luz para afastar escuridão,
ser como sombra para afastar exposição.

sábado, 24 de dezembro de 2016

"Gostaria muito que pudesse cantar alguma coisa para mim... você tem uma voz de hortelã..."
"Ahn, mas..."
"Por favor..."
(...)
"Meu coração, sem direção... voando só por voar... ♪"

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Não se arrependa não, a gente comete erros às vezes... mas ninguém amarrou as nossas pernas... se achar que não está no caminho certo, pode mudar sempre que quiser... quem te ama de verdade vai ficar sempre do teu lado... a gente é humano, sabe, somos feitos para errar e mudar de ideia... isso é até normal... então, não cobre a perfeição de você ou dos outros... a vida nada mais é que um retalho de escolhas... mas sempre há tempo... basta querer e ter pique... enquanto respirar, há tempo para andar pelos caminhos que julgar melhor... afinal, o melhor hoje pode já não ser amanhã... mas não tem problema... a própria vida é incerta...
A única coisa que a gente sabe é que um dia vamos embora... nada mais... o que acontece nesse meio tempo, só depende de nós... portanto, não se culpe por seus erros... se culpe por não pedir desculpas... faça o teu caminho sem tentar machucar ninguém, e peça desculpas quando  for inevitável... o resto é balela... apenas viva... deixe rolar... 
Tempos ruins existem para se dar valor aos tempos de paz... viva os momentos e tente fazer seu melhor... não se cobre demais... é nos momentos difíceis que a gente cresce e aprende algumas coisas importantes... quando estamos rindo, não se tem nada pra aprender... faz parte.